FMFi - Fórum de Mulheres no Fisco

FMFi - Fórum de Mulheres no Fisco
Em busca da equidade

sábado, 27 de abril de 2019

Mª do Carmo Serra Azul – Cacau – Mariazinha - Mulher na Luta e na Resistência!


“Em nenhum dia sequer, até hoje, esqueço a tortura." 
Faleceu Maria do Carmo Moreira Serra Azul, conhecida como Cacau, Mariazinha... 
Cacau nasceu em Fortaleza/CE em 1951, iniciou sua militância aos 13 anos de idade na JEC - Juventude Estudantil Católica (grupo vinculado à Igreja que Cacau, junto com suas Irmãs Iracema e Helena, passaram a fazer parte do movimento estudantil secundarista; em 1968 foi da diretoria dos estudantes secundaristas do Estado do Ceará CESC; neste mesmo ano participou ativamente da “Revolta das Saias”, movimento de repúdio à diretora Adísia Sá que apresentava postura fascista e de perseguição dentro da escola. Referido movimento tomou as ruas da cidade, sendo considerado a maior revolta feminina da América Latina da Época; 1970 foi detida dentro da Escola Normal pela Polícia Federal devido à suspeita de ligação com o PCBR; em 1972 foi presa e brutalmente torturada pela equipe da OBAN: DOI-CODI comandada pelo Fleury por estar relacionada em uma "lista" do II Exército de São Paulo entre os terroristas procurados pelo Brasil na regional Nordeste.

Assista a entrevista do programa especial 'Memória e Verdade'. A série apresenta depoimentos de ex-presos políticos no Ceará que sobreviveram à prisão e à tortura durante a ditadura militar. Nesse episódio mostra a história da cearense Maria do Carmo Moreira Serra Azul
Memória e Verdade

CACAU, PRESENTE! HOJE E SEMPRE!

Maria do Carmo Moreira Serra Azul foi agraciada com a Comenda MULHER NO FISCO, no evento Março Lilás (2014), alusivo aos 50 anos do Golpe da Ditadura Civil-Militar no Brasil.

Mariazinha, como é carinhosamente tratada por seus colegas da SEFAZ/CE, participava dos eventos do FMFi, inclusivo no Outubro Rosa, dando seu testemunho de superação, como mulher vencedora, resistente e de luta!

Cacau é também vice-presidente da AAFEC – Associação de Aposentados Fazendários do Estado do Ceará e Diretora Adjunta de Aposentados do SINTAF/CE (Sindicato dos Fazendários).

#MariazinhaPresente 

COMISSÃO ESPECIAL DE ANISTIA WANDA SIDOU (Secretaria de Proteção Social Justiça Mulheres e Direitos Humanos) GOVERNO DO CEARÁ

           NOTA DE FALECIMENTO


Faleceu MARIA DO CARMO SERRA AZUL MACHADO (Cacau), anistiada política por essa comissão e na esfera federal. Esposa do igualmente anistiado político José Machado Bezerra, era mãe de quatro filhos.
Cacau provinha de uma família com vários de seus membros perseguidos políticos pela ditadura civil-militar advinda do golpe de 1964 (as irmãs Helena e Iracema e respectivos maridos Chico Monteiro (Chico Passeata-falecido e Manoel Fonseca).
O velório acontece na funerária ETHERNNUS. Sepultamento no PARQUE DA PAZ.
A CEAWS manifesta às famílias enlutadas suas mais sentidas condolências.
Fortaleza, 27 de abril de 2019.
A Comissão

CACAU, PRESENTE! HOJE E SEMPRE!

Maria do Carmo Moreira Serra Azul foi agraciada com a Comenda "MULHER NO FISCO", no evento Março Lilás (2014), alusivo aos 50 anos do Golpe da Ditadura Civil-Militar no Brasil.

Mulheres Serra Azul - 

Ser ¡Voz!: Julho 2014


O FMFi – Fórum de Mulheres no Fisco, em sua página nas Redes Sociais (twitter e facebook), prestou homenagem às irmãs Serra Azul: as fazendárias Iracema e Mariazinha e a professora Helena, que foram perseguidas, presas e torturadas nos anos de chumbo.



sexta-feira, 26 de outubro de 2018

MANIFESTO DE FAZENDÁRIXS POR DEMOCRACIA


FAZENDÁRIXS EM DEFESA DA DEMOCRACIA

“O que fizestes a um dos menores destes meus irmãos a mim o fizestes”. (Mt 25, 40)

O Brasil vive tempos obscuros. A retirada de direitos promovida por um governo usurpador que não foi eleito com este propósito é apenas parte preocupante de um surto autoritário. Registros de violência, ódio e intolerância, com motivação política, ganham formas no cotidiano, como figuras da terrível realidade histórica nazifascista. As ameaças a pessoas que pensam diferentes tornam-se atos. A eliminação do inimigo (ao invés do diálogo com o adversário) é uma forma perigosa e desproporcional para solução dos conflitos sociais, que podem resultar num retrocesso político com consequências imprevisíveis e assustadoras.
Os ideais de liberdade, de fraternidade e de igualdade, valores indissociáveis das sociedades democráticas estão sendo ameaçados no Brasil. A construção de uma sociedade justa, livre, e solidária, e os direitos fundamentais das pessoas humanas correm sérios riscos a persistir este estado de coisa.
Os últimos acontecimentos registrados demonstram que grupos autoritários de extrema direita estão em campanha para promover a ilegitimidade total da política e de suas instituições, com ameaças de uma saída ditatorial para o Brasil.
São claros e fortes os sinais de que a DEMOCRACIA corre riscos no País. Tempos como o de hoje exigem – das pessoas, das instituições, das organizações – comprometidos com os princípios fundamentais do Estado de Direito Democrático, atitudes firmes e contundentes em defesa dos valores democráticos plasmados na nossa Constituição Cidadã a fim de promover o bem de todos, independente de sua condição social e econômica, sem preconceitos e contra qualquer forma de discriminação.
Neste cenário, apresentam-se claramente dois projetos políticos. O primeiro, democrático, que defende a soberania nacional, a defesa de nossas riquezas, tais como o petróleo, a Amazônia, educação universalizada, reforma tributária com justiça social. O segundo, ditatorial, que retira direitos da classe trabalhadora e entrega a nossa soberania aos interesses internacionais.
Somos democratas, pregamos a convivência pacífica com respeito aos diferentes e repudiamos veementemente toda forma de discriminação, injustiça, guerra e violência contra o outro.
Em defesa da DEMOCRACIA como valor universal, os Fazendários do Ceará, Terra da Luz, unem-se e assinam o presente MANIFESTO por condenarem qualquer forma de agressão às pessoas, às instituições e às organizações que cumprem sua missão de promover progresso social mediante resolução pacífica dos conflitos sociais. Portanto, dia 28 vote pela DEMOCRACIA!

Grupo de Fazendárias e Fazendários do Fisco Estadual do Ceará 


segunda-feira, 1 de outubro de 2018

OUTUBRO ROSA 2018


“O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa () que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades." siga lendo em: Outubro Rosa - Como surgiu, no Blog
Clique no link abaixo e conheça mais sobre o
OUTUBRO ROSA  Como Surgiu?
http://t.co/rUUqoBO5vH


Agenda:

_Outubro Rosa e Mês da Criança - Ação Social no InsTI/2018
- dia 21 de Outubro (domingo). Tema: Mês da Criança e Outubro Rosa 📍 Participe conosco! 🗓 Agende-se 📝 será de 8h às 12h

Ação Social é uma realização do Instituto Tonny Ítalo, Associação Voluntários da Alegria e FMFi - Fórum de Mulheres no Fisco.


sexta-feira, 22 de junho de 2018

Mulheres do Ceará com Dilma na Vigília #LulaLivre


CURITIBA #LulaLivre

14/06/2018 – 70 Dias de RESISTÊNCIA
Eu (Alexandrina), Cecília e Simone chegamos à Curitiba as 14h e seguimos para o Hotel Estância Santa Cruz onde éramos aguardadas por Irmã Cleide que chegara 2 horas antes. Após o check-in rumamos para a Vigília Lula Livre nas imediações da Polícia Federal que ficava a 4 km do hotel.
A coordenação da Vigília Lula Livre (majoritariamente composta por mulheres) nos acolheu afetuosamente. Estávamos receosas pois no dia anterior a Vigília Lula Livre havia sido atacada por indivíduos de extrema direita gerando tensão.
A empatia foi imediata. Nos sentimos parte da Vigília e fizemos alguns registros fotográficos na Praça Olga Benário.

As companheiras Nazaré e Nilse chegaram em outro voo e também se dirigiram para a Vigília Lula Livre após o check-in.
O “BOA NOITE COMPANHEIRO LULA” foi puxado pela CUT através de Vagner Freitas. Nos links abaixo temos os registros da CUT e do Midia Ninja.

Conforme acordado, a partir das 19h a Vigília silencia para não perturbar o sossego dos moradores.
Ciceroneadas por Athená Armstrong companheira curitibana que nos indicou e acompanhou ao Restaurante “O Fornari” comemoramos os 04 anos de Mulheres do Ceará com Dilma.
Athená nos ajudou inclusive na busca por transporte tendo em vista que somente eu estava com o aplicativo no celular.



 15/06/2018 – 71 Dias de RESISTÊNCIA

Acordamos cedo, tomamos café no Hotel Estância Santa Cruz e partimos para a Vigília Lula Livre. Negociamos com o motorista e ele retornou ao hotel para levar as outras companheiras.
  
O BOM DIA LULA foi com a Caravana do MST do Rio Grande do Sul que se despedia e entregou uma arte de fuxico que deveria ser concluída pela Caravana do MST de Santa Catarina que havia chegado e estava se cadastrando na Vigília Lula Livre. Depois de concluída a arte será entregue ao presidente LULA. 
São 71 dias de resistência. A Caravana do MST/RS se despedindo depois de 15 dias na resistência e a Caravana do MST/SC chegando. Bom dia presidente Lula em live de Ricardo Stucker na página de Lula.
Após o BOM DIA LULA fomos visitar o Acampamento Mariza Letícia com a companheirada de Mato Grosso do Sul que viajou por 18 horas para fortalecer a Vigília Lula Livre e o Acampamento Mariza Letícia pela segunda vez. Companheiro Danilo foi nosso guia e companheiro na ida e volta ao acampamento.
Conversamos com Edna e Edson Dka (Pessoas), os responsáveis pelo Acampamento Mariza Letícia e participamos de uma roda de conversa transmitida ao vivo pela página do Acampamento.
  

Edson Dka (Pessoas) fez uma gravação de vídeo com nosso grupo no Jardim do Acampamento.
Na volta para a Vigília passamos na calçada da Polícia Federal. Muito revoltante nosso amado Lula encarcerado injustamente e nós impotentes.
De volta a Vigília Lula Livre, almoçamos, Irmã Cleide trabalhou na cozinha, lavamos pratos e fomos providenciar a impressão da Carta que seria entregue com a Colcha.


Nilze deu entrevista na Casa da Comunicação. Houve um engano de minha parte e perdemos o BOA TARDE (acontece as 14:30 e eu informei que era as 16h).
Temperatura de 8° em Curitiba. Tarde fria, chuvosa, mas repleta de solidariedade e apoio ao nosso amado Lula. Na Barraca da Comunicação João Belo fez uma intervenção literária com moda de viola e poesias e leitura. Nazaré pede que leia o artigo da companheira Inês Duarte.
Roda de conversa “UBM e a luta por Lula Livre” com Maria Isabel Correia, presidenta da UBM/PR. Confesso que não consegui prestar atenção. O frio me deixou meio desligada.
Moradores da região norte de Curitiba, pessoas do Bairro Santa Cândida, Boa Vista, São Lourenço, Bacacheri, Abranches, Atuba e Barreirinha, leram manifesto de apoio à Vigília Lula Livre e uma mensagem do cineasta Silvio Tendler.
Após o Manifesto dos moradores o tradicional Ato “Luzes para Lula” que tradicionalmente ilumina a praça Olga Benário com velas no começo das noites de sextas-feiras foi iniciado. Pegamos os copinhos com velas acesas e levantamos alto.
LUZES PARA LULA! E passamos ao BOA NOITE desse dia frio mas de luta aquecida!
O jantar foi na padaria AQUARIUS no centro.

16/06/2018 – 72 Dias de RESISTÊNCIA
Acordamos eufóricas, estávamos na programação oficial do evento. O BOM DIA LULA, estava sob nossa voz! 

 
Chegamos debaixo de chuva, aos poucos as pessoas foram se aproximando e a chuva cedendo. Nazaré fez uma leitura emocionada da Carta escrita por Nilze em nome das Mulheres do Ceará com Dilma! Momento ímpar! Acho que a chuva chorou por nós a dor da injustiça que vitima o nosso preso político Luiz Inácio LULA da Silva. Muita emoção!

A plenos pulmões gritamos nosso BOM DIA COMPANHEIRO LULA!
Gravamos um vídeo com a equipe de comunicação da Vigília Lula Livre.
 Felizes e realizadas com Missão Cumprida (as plaquinhas fizeram o maior sucesso), resolvemos fazer um City Tour por Curitiba. Eu particularmente não conhecia a cidade e queria passear um pouco. Seguimos para o Jardim Botânico onde iniciaria nosso tour.

Do Jardim Botânico pegamos o ônibus que faz a linha turismo percorrendo 25 pontos turísticos da cidade. Descemos no Mercado Municipal onde almoçamos e encontramos nossa anfitriã Athená que foi ao nosso encontro.


 Quando nos preparávamos para seguir na linha turismo, Nazaré recebe uma mensagem da coordenação da Vigília para gravarmos um vídeo com Ricardo Stucker para a página de Lula.
Athená nos acompanhou e embarcamos no ônibus de turismo fazendo apenas duas paradas e depois seguir para a Vigília Lula Livre.
Breve parada no Museu Oscar Niemeyer
Mais uma parada, dessa vez na Ópera de Arame.

 Retornamos para a Vigília e gravamos o vídeo para a página de Lula.
Coletivo feminista do Ceará lê carta a Lula na Vigília Lula Livre


O BOA NOITE foi com a Caravana do PT/SP. Apesar da temperatura baixa os apoiadores do companheiro LULA firmes na praça Olga Benário.

Linda Mística com a música Asa Branca. Muita emoção!!!
Nos dirigimos para o Hotel onde jantamos e fomos preparar as bagagens para voltar pra Fortaleza.
Eu (Alexandrina), Nazaré e Nilze voltamos cedinho. Cecília e Simone no final da tarde.
Irmã Cleide permanece na Vigília Lula Livre nos representando!

Invadida pelo sentimento de gratidão as companheiras que viabilizaram minha participação nessa Caravana histórica colaborando com minha passagem. Grata as companheiras que dividiram esses dias inesquecíveis em Curitiba, grata a Athená que nos apoiou e orientou e que inclusive está hospedando Irmã Cleide por 09 dias e grata a coordenação da resistência democrática que com acolhimento e afeto tem suportado com bravura e altivez essa luta.
Muito Obrigada!!!
#LulaValeaLuta
#LulaLivre
#LulaInocente
#LulaPresidente
Mulheres do Ceará com Dilma visitam Acampamento #LulaLivre

Alexandrina Mota – Integrante do “Mulheres do Ceará com Dilma” é Coordenadora do Fórum de Mulheres no Fisco – FMFi e Diretora da Casa de Amizade Brasil-Cuba do Ceará